Turnos da Replan protestam contra precarização do transporte

Os trabalhadores dos turnos da Replan realizaram, na manhã do dia 1º, a primeira mobilização em protesto contra a precarização do transporte fretado. Insatisfeitos com as vans, que começaram a operar no dia 27, em substituição aos micro-ônibus, os petroleiros promoveram atraso de uma hora no início do expediente. A principal reclamação é que os novos veículos são apertados, com assentos estreitos e pequena distância entre os bancos.
A realização de mobilizações foi votada em assembleias, aprovada por 99% dos trabalhadores, e realizadas na porta da refinaria, entre os dias 25 e 27.
O Sindicato enviou um ofício à gerência da refinaria informando o resultado das assembleias e solicitando a abertura de negociação para a melhoria das condições da nova frota.
A pauta das assembleias incluiu dois pontos. Além das mobilizações intermitentes, que serão definidas pelo Sindicato, os trabalhadores também aprovaram, com 98% dos votos, a manutenção do padrão de conforto dos micro-ônibus utilizados no contrato anterior.
No ofício, a direção do Unificado solicita à Replan o levantamento nacional de acidentes de trajeto envolvendo ônibus, micro-ônibus e vans (abrangendo próprios e terceirizados), bem como seus respectivos relatórios de investigação, para subsidiar o estudo de segurança, além de estudos ergonômico, referente às vans, e de layout para atendimento da pauta aprovada pelos trabalhadores.