Mais hospitais suspendem o atendimento da AMS

Além dos hospitais Vera Cruz e Madre Theodora, na região de Campinas, que suspenderam o atendimento aos beneficiários da AMS por conta de glosas, os hospitais Albert Sobei, Santa Joana, Pro Marte, Incor, AC Camargo e Leforte também seguiram o mesmo caminho, causando muita dor de cabeça para os beneficiários. O Vera Cruz e o Madre Theodora já retomaram o atendimento.
O AC Camargo informou que continuará a atender aos pacientes que estão em tratamento, mas não abrirá para novas vagas.
Segundo apurou o Sindicato, a AMS mudou a forma de cálculo das glosas provocando a atual disputa com os hospitais. A divergência se dá em relação a um documento exigido pela ANS (Agência Nacional de Saúde) chamado TISS (Troca de Informações de Saúde Suplementar). A AMS determina que o documento seja impresso e assinado, enquanto os hospitais entendem que é suficiente apenas a guia eletrônica. Isso tem gerado as glosas e a atual disputa.
Caso você ou algum dependente necessite de atendimento, procure no site da AMS (https://ams.petrobras.com.br) a relação de hospitais que continuam credenciados. “Se deixar de ser atendido em algum hospital, avise a direção sindical”, orienta o diretor do Unificado, Felipe Grubba